segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Noite de Junho

7 comentários
   Ao levantar na madrugada pela a insônia, era 03:45 da madrugada. Caminho lentamente até a janela. Noite fria de Junho, céu negro e cinzente.
   Sem querer... sem sentir... sem saber que em instantes a saudades me invade, com o vento forte qye invade a sala e os pensamentos vão perdidos no ar.
   E então, sinto todo seu corpo em minha alma, como se tivessemos sendo tocados, no prazer do amor formando um ritmo poético, nos formando em um só, realizamos os nossos desejos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...